Início > Holanda > Cadê o Snarf?

Cadê o Snarf?

19 - 02 - 2007

Esta aconteceu faz tempo, mas como não tinha blog antes, coloco agora. Dá para entender um pouco do que o nosso bichano faz quando não está trabalhando, atrás dos ratinhos de Amsterdam:

Tudo para ser um domingo tranqüilo. Dia de dormir bastante, levanto da cama só para ir ao banheiro, com planos de acordar só no início da tarde. Engraçado que Snarf não acordou. Esquecemos a janela da sala aberta. “Será que o gato pulou?”, penso enquanto calculo a altura do primeiro andar para a calçada, pelo menos uns três metros.

    Snarf vai pular

Volto pro quarto e dou a notícia pro namorado, já me vestindo pra ir atrás do bichano. Snarf não atravessou o oceano pra passar menos de três meses aqui.

Nosso gato não estava esborrachado no chão, sobreviveu à queda e apenas sumiu. Apenas sumiu??? Quem tem um animal de estimação sabe a gravidade desta afirmação.

Snarf perdido em Amsterdam. Moramos no centro. Provavelmente aparecerá nas fotos dos milhares de turistas que, faça chuva ou sol, passam pela nossa rua para visitar o Entrepotdok.

Nem notei que estava descabelada, de havaianas nos pés e nenhuma blusa para combater a garoa e o mal tempo. Agora o namorado também está na rua, olhinhos entreabertos, um cracker numa mão e uma foto do Snarf na outra, perguntando sobre o paradeiro do gato aos vizinhos.

Depois de várias voltas pelo quarteirão, subimos pela escada lateral e entramos no Entrepotdok; se não encontrarmos o gato, ao menos descobrimos o que os turistas vêem ali naqueles prédios. Na parte interna, todos os apartamentos térreos têm jardim. “Gatos gostam de mato, quem sabe ele não está por aqui?”, disse o namorado.

Andávamos e gritávamos o nome do bichano. Descemos pela escada principal e estávamos novamente na rua, um pouco desiludidos. Ouço um miadinho.“Claro, é outro gato”, penso. Mas, surpreendentemente, lá estava Snarf, todo faceiro, no topo da escada! O gato made in Brazil sobreviveu e ainda voltou sem um arranhão. Bastante cansado, só parou de comer para dormir. E dormiu três dias sem parar.

Anúncios
  1. 26 - 02 - 2007 às 10:43 am

    Ele pulou de 3 metros e não se machucou? Se bem que gatos são hábeis.
    Te contei que um dos meus cães tbém pulou (há um tempo atrás) da varanda até o jardim, e que não teve nem um arranhão? E olha que tbém devem ser uins 3 metros de altura e o dog, como vc sabe, é grandinho!
    É S.Fco. de Assis potegendo esses bichanos. Só pode ser. 🙂
    Duas vezes já aconteceu de irmos atrás de gatos pela rua (com Isabella e Giulietta), porém Bellinha estava em casa, dormindo num canto escondido e Giulli (recentemente) conseguiu pular da calha até a árvore e ficou presa sem saber voltar.
    E isso porque não os deixo livres pelo jardim; imagine se os deixasse, eu enlouqueceria de tanta preocupação.

    Me diga como está o sr. Snarf, o que tem aprontado ultimamente?
    Já sarou do resfriado?

    Beijos!

  2. Fernando
    08 - 03 - 2007 às 12:26 pm

    E ai Dani blz?
    Muito legal seu blog, estamos com sauades de vcs
    um grande beijo
    t+

  3. 10 - 03 - 2007 às 12:50 pm

    Pois é, Eli, nossos gatos são muito espertinhos… Snarf ultimamente está mais caseiro, dormindo incrivelmente muito!! Mas tenho mais histórias para contar sobre ele!

    E, Fernando! Que bom te encontrar por aqui… espero muito poder visitar vc & cia em Florianóplis… güenta mais um pouco que a gente aparece por aí…

    beijos para os dois,

  1. 10 - 05 - 2007 às 8:29 pm
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: