Início > Típico holandês > Três beijinhos ou um aperto de mão?

Três beijinhos ou um aperto de mão?

03 - 06 - 2007

Ao ser apresentada para alguém, indiferente de ser um holandês ou uma holandesa, a reação é quase sempre a mesma: a pessoa estende o braço para o aperto de mão. No início, acostumada com os três beijinhos do “prazer em conhecer” paulista, meu rosto ficava no ar.

Aos poucos, percebi que quando essa pessoa te conhece melhor, o braço não limita mais a distância e o cumprimento torna-se três beijinhos.

Eu até entendo a lógica da distância, que à primeira vista, parece frieza, mas que agora, entendo melhor. Como é que eu vou te beijar, se eu nem te conheço? No entanto, eu ainda não compreendo o limite da barreira do “eu te conheço direito”.

Isso porque, às vezes, na mesma noite, na hora de desperdirmos, já nos tornamos conhecidos o suficiente para os três beijinhos. Outras vezes, os beijinhos só aparecem após vários encontros. E percebo que para algumas pessoas com as quais já saí diversas vezes, há ainda a dificuldade de aceitar meus três beijinhos. Talvez porque eu ainda não saiba quando um conhecido se transforma em amigo…

Amigos íntimos, de verdade, se cumprimentam com um selinho. Quer dizer, já vi isso entre duas amigas ou um amigo e uma amiga. Nunca vi dois amigos se cumprimentarem com selinho, mas há amigos que se cumprimentam com três beijinhos. Ainda não tenho amigos de selinho…

Parece que a ‘intimidade’ para tocar o rosto do outro varia um pouco, também de acordo com o quanto a pessoa já ouviu sobre você antes de te conhecer.

Ontem, por exemplo, conheci a namorada de um amigo que se hospedou na minha casa, quando eu ainda morava em São Paulo. Eles estão juntos há quatro anos e nunca havíamos tido a oportunidade de nos encontrarmos. Há algumas semanas eles se mudaram para Amsterdã e ontem fomos jantar na casa deles. E ela veio com os três beijinhos, como se já fossemos íntimas!!!

Você entende esses protocolos?

Anúncios
  1. 04 - 06 - 2007 às 3:56 am

    Nunca entendi e sempre muda, mesmo dentro da mesma cidade, cada pessoa tem seu jeito. Tenho uma amiga em SP que não é muito de beijo e abraço e eu sempre vou cumprimentá-la “efusivamente” e ela sempre meio distante. Mas não deixamos de ser muito por causa disso! Estranho, né?
    :***

  2. Rodrigo Venancio
    04 - 06 - 2007 às 7:14 pm

    Em algumas baladas que freqüentei as meninas mal me conheciam e me cumprimentavam com um beijo na boca!
    Mas acho que o aperto de mão deveria ser usado só em ambientes profissionais. No âmbito pessoal, beijinhos deveriam ser permitidos sempre – mas sem abusos, como na Argentina, onde homens cumprimentam homens com beijinhos na bochecha (sem preconceito, é só um exemplo)

    Rodrigo

  3. 04 - 06 - 2007 às 8:37 pm

    Concordo que sempre muda, de pessoa para pessoa, Fer. Também conheço uma guria aqui em Amsterdã que sempre me dá três beijinhos na entrada e na saída diz: “agora é só um beijinho”! vai entender!!! Mas, no geral, cada lugar tem sua regrinha. Cresci dando um beijinho no rosto das amigas e amigos. Em Porto Alegre, se não me engano, eles dão três beijinhos, em algum lugar do Brasil que não me lembro mais, fui cumprimentada com dois e em algum lugar da Europa com quatro (acho que na França)…
    Também concordo que os beijinhos deveriam ser permitidos sempre, Rodrigo, mas acho que temos de dar o espaço pra pessoa que não se sente íntima o suficiente para que use o aperto de mão. Talvez seja menos hipócrita… no Brasil, às vezes dava os três beijinhos só para não quebrar o protocolo, não era sincero, saca…

  4. 05 - 06 - 2007 às 5:02 pm

    Não Dani, não entendo e já deixei um rastro de holandeses constrangidos nos meus onze, quase doze meses aqui. Saí beijando todo mundo. Melhor simplificar e ser beijoqueiro com todo brasileiro, né?

    beijos

  5. 28 - 01 - 2008 às 10:35 am

    Linda, que saudades!! Três beijinhos pra você… e uma ótima semana!

    😉

  6. drica
    19 - 08 - 2008 às 1:57 am

    Gente, eu conheci um holandês em SP! Ele já voltou, infelizmente. Achei ele muito gentil! Até extrovertido… eles são assim por aí? Agora ando curiosa sobre esse povo, estamos nos escrevendo… mas não sei muito sobre os costumes. Eles são machistas como os italianos? rsrs ou tem cabeça aberta? Estou com vontade de fazer uma visitinha rsrs

  1. No trackbacks yet.
Comentários encerrados.
%d blogueiros gostam disto: