Início > O holandês > Tempo de holandês

Tempo de holandês

10 - 06 - 2007

Estou terminando meu nono curso de holandês. Freqüentei diversos institutos, com os mais variados métodos. De vez em quando alguém me pergunta qual instituto é o melhor. E eu brinco, digo que vou escrever um livro contando a minha experiência. Se fosse sério, talvez um início seria assim:

Onde aprender holandês

Code 3Vale lembrar que a opinião é pessoal e que talvez os métodos possam ter mudado. A quantidade de estrelinhas está relacionada com a minha satisfação.

****Fairfield College – Hilversum
Escola especializada em aulas particulares
Material: Code 3 e outros diversos

como é: Aulas particulares com professoras de auto nível e sob medida, inclusive adaptando-se às necessidades profissionais. Atualmente tenho uma professora de redação e outra de conversação, ambas são muito boas.

O Code é um método bastante atualizado, que acompanha um CD-Rom que possibilita o treino da pronúncia, audição, leitura, compreensão, gramática e escrita, ou seja, bastante completo e que pode ser utilizado de maneira autodidata.


****Gilde Samenspraak – Amsterdã

Não é uma escola, mas uma entidade que coloca imigrantes em contato com voluntários que disponibilizam seu tempo praticando o holandês.

como é: uma vez por semana vou a casa da minha querida velhinha, tomar café e praticar o holandês. Falamos sobre os mais diversos assuntos. Sempre levo comigo um cadernino no qual anoto novas palavras e expressões.

**** S. Haan – Teschelling
Professora particular e fonoaudióloga
material: Delftse Methode (groen boek)+ exercícios de fonética + livros e material didático infantil.

como foi: logo que cheguei na Holanda, ganhei 20 horas/aula com ela. Professora enérgica, atenciosa, eficiente. Devo a ela a minha pronúncia. O Delftse Methode é um livro muito chato e antigo. Não recomendo! Ainda tenho 5 horas/aula de crédito. Quero utilizá-las em breve para melhorar minha pronúncia que, depois de diversos institutos sem pegarem no meu pé, ganhou alguns vícios.


****The Language Academy – Amsterdã

Escola ‘comercial’ da Universidade de Amsterdã (UvA)
materiais: Code Nederlands 2 e 0031 Methode

como foi: Em julho de 2005, fiz um curso intensivo de verão, 40 horas de aula e pelo menos outras 40 dedicadas à lição de casa. Tive uma excelente professora, que explicava muito bem a gramática. O grupo era pequeno e aprendi muito. O Code Nederlands, no entanto, é um material desatualizado, ainda que gramaticalmente seja bom.

Em março de 2006 voltei a esse insitituto para um curso semi-intensivo, duas vezes por semana. Novamente é exigido que o aluno dedique a mesma quantidade de horas/aula ao dever de casa. Tive duas professoras, uma bastante exigente e outra bastante amigável. A exigente, no entanto, estava ocupada demais com sua vida pessoal e no meio do curso desistiu das aulas.

A outra a substituiu. Faltava-lhe a confiança de que ela era boa professora, demonstrava-se sempre insegura. Mas o grupo era muito bom. O 0031 (DDI da Holanda) excelente para auto-ensino. E a aula seguia esse esquema: estudava e fazia os exercícios em casa e na sala de aula tirávamos dúvidas e discutíamos os temas.

Pena que é um material antigo. Os cursos oferecidos pela TLA são muito bons, professores de auto nível, mas a secretaria é bastante desorganizada.

Code 2***INTT – Instituto de Holandês como segundo idioma
Departamento da UvA de ensino de holandês cuja maioria dos alunos são estrangeiros que freqüentam ou freqüentaram um dos cursos universitários internacionais da própria UvA.
material: Code 2 – parte 2

como foi: em novembro de 2005, fiz o curso semi-intensivo com um professor bastante experiente, mas um pouco devagar ou sério demais para um público jovem. O método universitário, com um rígido esquema de auto-estudo, funcionou bem para mim.

Como a maioria dos alunos não tinha a intenção de permanecer na Holanda, fora da sala de aula só usava-se o inglês, todos eram bastante tímidos para usar o holandês para se comunicar – ainda que todos apresentassem excelente nível de conhecimento do idioma.

**ROC – Amsterdã
Escola escolhida pela prefeitura de Amsterdã para lecionar o “inburgeringscursus”, ou seja, o curso de integração para imigrantes que chegam na Holanda. O curso é obrigatório. Não freqüentar as aulas significa ser multada ou, em último caso, perder o visto de permanência. No meu caso, como trabalhava, fazia um curso noturno, com carga horária menos pesada que a habitual e que ensina-se apenas o idioma.
material: Code 2 – parte 1

como foi: No primeiro semestre de 2005, tive dois professores, uma que nos tratava como crianças e outro que adorava falar de si próprio. Os colegas de curso possuíam praticamente o mesmo nível e as aulas eram bastante participativas. Das seis horas semanais, no entanto três eram em frente ao computador.

No segundo semestre do mesmo ano, tive duas professoras, uma excelente, que sempre trazia exercícios extra e outra que buscava adaptar à aula com material do dia-a-dia, como recorte de jornais.

Dessa vez, o grupo era bastante misto. Apenas três pessoas do semestre anterior estavam na mesma sala que eu. Os demais vinham de níveis mais baixos. Havia, inclusive, uma senhora do Sudão que não era familiarizada com o alfabeto latino e passava a aula inteira procurando todas as palavras que a professora falava no dicionário. Quando a professora sugeriu que ela fosse para um nível mais baixo ela conseguiu falar em holandês que ela estava na sala certa.

O grupo era bastante simpático e multicultural, como no primeiro semestre, mas as aulas não rendiam. Sabendo que a partir do momento que se tem o nível 3 o curso não era mais obrigatório, pedi para fazer o teste e fui dispensada do curso.

*Volksuniversiteit – Amsterdã
Escola que oferece os mais diversos cursos com preços acessíveis
material: Taal Vitaal

como foi: talvez dependa muito do professor. Meu professor, em fevereiro de 2005, era um grego, que mora desde a adolescência na Holanda. Se por um lado ele se sentia mais à vontade para criticar a cultura holandesa, por outro ele ensinava o idioma de maneira instintiva e para muitas dúvidas gramaticais respondia apenas que “é assim porque é assim”… O Taal Vitaal assemelha-se muito a livros didáticos de inglês encontrados em escolas como o Yázigi no Brasil.

Você estudou num desses ou em outro instituto? O que achou do curso que fez? Deixe seu comentário.

Anúncios
  1. 12 - 06 - 2007 às 12:27 pm

    Oi Dani ,
    Você como sempre muito dedicada !! Gostei do assunto…. eu não sabia que existia tanto curso de holandês por aí … vou comprar o Code3 pra melhorar a minha redação…. boa dica!!
    Um beijão amiga …. vamos ver se nos encontrarmos log, né!! Vamos de férias semana que vem mas quero te ver esse verão viu.
    Groetjes
    Si & Cia

  2. 12 - 06 - 2007 às 8:29 pm

    Oi Dani,

    Olha, eu estudei sozinha com o De Delftse Methode e Prisma. Aqui na Holanda, estudei no James Boswell Institute, na Universidade de Utrecht. Achei o do James Boswell um bom curso e, mesmo que ainda não fluente, estou satisfeita com a minha performance após um ano de Holanda.

    beijão da sorveteira 😉

  3. Leonardo
    31 - 07 - 2007 às 1:13 am

    Olá,

    Gostaria de saber mais a respeito dos cursos disponíveis para estrangeiros na Holanda pois estou com vontade de aprender. Poderia me enviar um e-mail para comunicação? obrigado !!

  4. Rafael Dias da Silva
    08 - 10 - 2007 às 5:54 pm

    Olá, achei muito interessante a sua resenha sobre os cursos.
    Estou aprendendo holandes, mas infelizmente moro longe dos grandes centros. Então sou obrigado a, por enquanto, aprender de forma autodidata.

    Onde posso conseguir os livros sugeridos por você? Poderia me comunicar por e-mail? Ficaria muito grato.
    Obrigado.

  5. 08 - 10 - 2007 às 6:37 pm

    Oi Rafael, bom que lhe foi útil a leitura! Acredito que você possa adquirir esses livros via internet, em http://intertaal.nl.
    abraços,
    Daniela

  6. luciane
    07 - 11 - 2007 às 10:34 pm

    olá estou querendo começar a estudar dutch de forma autodidata e gostaria de informações sobre livros e CDs, de preferência com instruções em português. Meu email é lucianemereles@hotmail.com
    obrigada

  7. André
    06 - 02 - 2008 às 5:19 am

    Olá!!!

    Estive verificando os materiais informado acima porém não encontro lugares no brasil para adiquirir os livros para estudo, vocês poderiam me informar aonde eu poderia adiquirir-los na região de São Paulo, ou algum site nacional, pois não compreendo ainda o idioma e quando estou no sites holandese entendo poucas palavras, pois falo alemão e algumas coisas são semelhante, agradeço a atenção.

    André Willerson

  8. 11 - 03 - 2008 às 12:39 pm

    Olá, me chamo Cássia e estou aqui em Veldhoven desdo dia 17 de fevereiro, vou contar uma novidade rsrsrs, não falo nada em holandês e estou matriculada na ROC, gostaria da opinião sua pois estou cursando o nível 2, está sendo muuuito difícil pra mim… O que vc pensa sobre eu já estar no nível 2, será complicado???
    Por favor se souberes me informar sobre algum curso online ou livros para iniciantes eu fico muuuito agradecida, pois sou noiva de um holandês e pretendemos nos casar em junho e terei que regressar ao Brasil para fazer a tal prova e obtenção do MVV.
    Beijos Cássia Maria

  9. 11 - 03 - 2008 às 12:45 pm

    Dani, por favor me envia um e-mail nunca pensei sentir tanta falta do idioma “Portugues”, aqui em Veldhoven nenhuma pessoas fala portugues ou habla espanhol, saudades de conversar com outras pessoas, pois vou ao supermercado muda e surda rsrsrsrs
    beijos, quem quiser me falar algo meu email é:
    cassia_al29@hotmail.com
    beijos

  10. 26 - 03 - 2008 às 12:33 am

    Oi Cássia Maria,
    Se você clicar aqui você encontra uma seleção de links interessantes para ajudar a estudar holandês. Entrar muda e sair calada do supermercado, na minha opinião, não ajuda muito. Não sei se você é como eu, mas na prática aprendi que a gente só consegue avançar no Holandês falando com holandeses. Aproveite que tem um noivo holandês e treine o idioma com ele, mas treine também no supermercado, no transporte público, num café, enfim. Sucesso e muitas felicidades,
    Daniela

  11. 24 - 09 - 2008 às 4:47 pm

    Olá! Gostaria de saber como conseguir esses livros e qual o custo.
    No aguardo de uma resposta, agradeço.

  12. monique van der heijden
    16 - 10 - 2008 às 6:47 pm

    Olá queria saber como posso falar algumas palavras em holandês, porque vou passar três meses na Holanda e quero falar pelo menos algumas palavras com meu esposo

  13. 01 - 12 - 2008 às 9:55 pm

    Olá

    Estou por aqui na Holanda e também apanhando pra aprender o holandês. Estou fazendo curso na Volksuniversiteit – Amsterdam. Tivemos sorte com a professora, que é holandesa bem típica (aquela que não existe, hehe.), e tem ajudado bastante. Realmente o que mais sinto dificuldade é achar alguém pra praticar, o que parece irônico de alguém que mora na Holanda dizer. Heh. Quem está aqui sabe o que quero dizer. Legal achar seu blog, já está assinado.
    Fiz um post tbm sobre “aprender holandês”- http://www.ducsamsterdam.net/aprendendo-holandes/

    Abraços!

  14. Maira
    28 - 02 - 2011 às 6:20 pm

    Olá! Adorei a sua matéria sobre cursos na Holanda!
    A unica coisa é que vou ficar em Roermond, perto de Maastricht, na Provincia de Limburg, e nunca encontro informações de cursos lá!
    Se você tiver alguma informação de cursos lá, eu ficaria muito grata.
    Obrigada.

    • 06 - 03 - 2011 às 5:00 pm

      Oi Maira, que bom que gostou! Eu também nao conheço nenhum curso de idiomas na região onde vc vai ficar… Talvez diga algo meio obvio, mas… Já tentou a universidade de Maastricht?

  15. CIA
    25 - 04 - 2011 às 11:58 am

    Oi Maira eu moro tbm em Limburg, proximo à Venlo. Por aqui nós tbm temos todos esses cursos aí disponiveis. Depende muito da sua situacao pra vc conseguir gratis pela prefeitura. De outro modo vc mesma tera que pagar os custos, mas, se tem outro modo de conseguir financiamento. Lembrando tbm q aprender holandes varia de uma serie de fatores. E de pessoa pra pessoa. Eu passei 6 meses na escola pra o inburgeringscursus e passei. Fiz outro curso à noite durante 4 meses, 2 aulas por semana e passei no staatsexame 1. E eu estudava na gilde opleiding. Uma otima escola, nosso material era o code 2. Mas, depois resolvir fazer o staasexame 2 e passei de primeira. Nessa epoca ja estava à 8 meses Sem frequentar à escola, nem estudei em casa, mas, tenho contato todos os dias com holandeses. Agora ja posso fazer faculdade:). O segredo talvez seja esse. Bjs

  16. CIA
    25 - 04 - 2011 às 12:00 pm

    Ha moro aqui ha 3 anos.

  17. J. sousa
    23 - 05 - 2011 às 11:20 am

    Olá, eu nao falo ingles e gostaria de aprendrer holandes, frequentei uma escola em alkmaar mas os professores só falavam holandes ou ingles e eu tinha muita dificuldade em entender aquilo que eles diziam, e gostaria de saber se axiste alguem que fale Portugues que me possa ajudar com explicacoes (pago por hora).

  18. Luziane Lima
    26 - 05 - 2011 às 6:02 pm

    Olá, estou com planos de fazer intercâmbio na Holanda. Porém não estou achando nenhuma agência para poder fechar um pacote. Já estou desesperada, pois em nenhuma das agências acho sequer referências.

  19. 31 - 08 - 2012 às 12:31 am

    I was recommended this web site by my cousin.
    I’m not sure whether this post is written by him as nobody else know such detailed about my problem. You are amazing! Thanks!

  1. 20 - 05 - 2008 às 11:01 pm
  2. 16 - 02 - 2010 às 10:19 pm
  3. 31 - 01 - 2011 às 11:48 pm
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: