Início > O holandês > Na aula de holandês 2: o grego

Na aula de holandês 2: o grego

17 - 09 - 2007

Ele chegou na Holanda aos 12 anos. O pai, executivo de uma empresa transnacional, havia sido transferido da filial grega para a holandesa.

Alguns anos e estudos mais tarde, o guri ganhava a vida como tradutor e intérprete do grego para o inglês e dava aulas de holandês.

Uma italiana de um grupo de iniciantes disse ao professor que queria falar holandês tão bem quanto a Máxima (a princesa argentina, casada com o príncipe herdeiro, Willem Alexander). A resposta do grego:

“Mas a Máxima precisa falar bem o holandês. Afinal, possui uma posição destacada na sociedade holandesa. Vocês não precisam falar bem o idioma. Se conseguirem entender um pouco já está ótimo”.

leia também: Na aula de holandês: o australiano

Anúncios
  1. Tatiana
    19 - 09 - 2007 às 8:10 pm

    Como assim? O grego quer dizer que quem não faz parte da família real não precisa aprender bem holandês nem desempenhar um papel importante na sociedade holandesa?

  2. 22 - 09 - 2007 às 4:03 pm

    Que estranho comentário pra um professor de idiomas.
    Bjs!

  3. 23 - 09 - 2007 às 8:14 am

    O triste é que já escutei várias histórias iguais sobre professores com a mesma atitude. É uma pena, conheço muitas pessoas querendo aprender holandês que encontram professores que não tem interesse em ensinar.

    beijo, Marianne.

  4. 29 - 09 - 2007 às 12:38 pm

    Sem dúvida uma tremenda “pérola” desse sujeito, nao é?

    Sds,

    Susana

  5. 23 - 03 - 2008 às 7:43 pm

    inda mais pq ele teve a baba de aprender holandês ainda como adolescente, muito mais fácil…
    mas vejamos, o papel dele na sociedade holandesa permanece o de ser intérprete, ou seja, decodificar a criação local para gregos e englishspeakers… como instrumento que é, não encorajaria outros a competir com ele, não é?
    aiai…

  1. 12 - 10 - 2007 às 8:13 am
  2. 28 - 10 - 2007 às 8:15 pm
  3. 05 - 03 - 2008 às 2:02 pm
Comentários encerrados.
%d blogueiros gostam disto: