Início > O holandês, Típico holandês > “Mentirosos e ladrões”

“Mentirosos e ladrões”

28 - 06 - 2008

Encontrei B ontem pela segunda vez. A primeira vez que nos falamos, há uns três anos, foi em inglês. Dessa vez eu podia falar em holandês. Para iniciar a conversa, me perguntou o que eu achava de morar na Holanda. Rapidamente, o papo foi parar no idioma:

– Eu acho que o mais difícil no holandês é a pronúncia, disse ele.
– O problema é que em português emitimos o som a partir da nossa boca e em holandês os sons vêm um pouco mais de dentro, da garganta, completei.

B concordou comigo e prosseguiu:

– É que há séculos somos mentirosos e ladrões, por isso emitimos sons guturais. A Holanda tornou-se rica graças às matérias-primas que, por séculos, roubou dos países do Sul, sem contar no tráfico de seres humanos. Eu não sou nem um pouco orgulhoso de ser holandês, ao contrário, a história dos Países Baixos me envergonha.

Notas de rodapé*
– Os holandeses foram os primeiros europeus que pisaram na Austrália, Tasmânia e Nova Zelândia.

– Eles também colonizaram muitas partes do mundo, como a Indonésia e o Suriname. Antilhas Holandesas e Aruba ainda compõem o reino dos Países Baixos.

– Através da Companhia das Índias Ocidentais (VOC), a Holanda foi o país que mais traficou africanos para trabalharem sem remuneração. Este tipo de trabalho só acabou em 1863.

– A VOC foi a primeira multinacional do mundo.

*Recuperei do meu antigo blog, o Malas Prontas

Anúncios
  1. 29 - 06 - 2008 às 7:18 pm

    Coincidência moça, no post da semana passada do Tabuleiro, falei sobre a Indonésia e sobre a presença da sua culinária na Holanda.

    Bjs

  2. 29 - 06 - 2008 às 7:20 pm

    Ah, esqueci de complementar: B. não é o primeiro a não se orgulhar do “glorioso” passado holandês..

  3. 29 - 06 - 2008 às 10:01 pm

    Hm bailandesa, preciso passar lá no tabuleiro então! Outra coincidência é o banner do meu antigo blog se assemelhar muito com o banner do peripécias de uma bailandesa… será que temos ‘transmimento de pensação’?

    O que me fez compartilhar um trecho do bate-papo com B foi o fato de ouvir, pela primeira vez, a relação entre os sons guturais e a história de colonização e exploração holandesa.

    E, se por um lado, o passado negro não deve ser orgulho para muitos dos holandeses, por outro, não podemos deixar de agradecer a influência da cozinha indonésia e surinamenha (entre outras) por aqui.

    Paradoxalmente, um poeta holandês que vc deve conhecer, não me lembro o nome, versou algo como “não fosse o trabalho sujo dos holandeses, em traficar africanos, hoje não existiria o blues…”

    beijo,

  4. Carlos
    30 - 06 - 2008 às 8:27 pm

    Ola, Daniela.

    Gostaria imensamente de poder entrar em contato com você via e-mail para pedir somente algumas informações úteis sobre Amsterdam. Moro na Itália com residencia lá à 17 anos e agora estou mudando para Am’dam para cursos em áreas professionalizantes.

    Descobri seu ótimo Blog com infos e outras coisas, por isso, acho que só você poderia ser de imensa ajuda. Espero um alô.

    E-mail: ch_monte@yahoo.it

    Obrigado.

    Carlos

  1. No trackbacks yet.
Comentários encerrados.
%d blogueiros gostam disto: