Início > Típico holandês > (Verhagen_Tweetup #4) Meet & greet

(Verhagen_Tweetup #4) Meet & greet

07 - 08 - 2009

Os presentes queriam felicitar o anfitrião. Queriam dizer o quanto o admiram ou passaram a admirá-lo por estar no twitter.

ministrotwitta“Eu nunca votei no senhor nem no seu partido (o democrata cristão). Mas desde que o sigo percebo que o senhor é boa gente”, confessou uma das convidadas.

Um outro, de um partido estudantil, quis saber detalhes do início da carreira política de Verhagen. Em seguida, twittou a resposta dele. José gostaria de uma foto com o ministro para mostrar aos seus alunos.

Solidariedade
A guria que bateu uma foto minha veio se apresentar. Reuniões de twitteiros é o tema do livro de Ikbendaf, que será lançado no fim desse ano. A fotógrafa contou diveros causos em qe o twitter foi útil para gente ‘como eu e você’.

Foi via twitter que encontrou uma das suas melhores amigas – e que mora a uma quadra da casa dela. Uma outra twitteira recuperou seu laptop roubado via twitter e muitos dos presentes nessa festa se conhecem de anteriores churrascos e pique-niques.

“Infelizmente esse tipo de história não é publicada nos jornais”, disse ela, desapontada. Slijterijmeisje se aproximou. “Foi-se o tempo da solidariedade no twitter”.

xis
tweetup maximeverhagen– Eu não sei como me aproximar do ministro, disse José.
– Basta entrar na rodinha das pessoas com quem ele está conversando. Você não precisa fazer nada. Em uma das pausas ele vai se virar para você, respondeu Sonia, que havia acabado de cumprimentar Verhagen.

Acompanhei José. Enquanto conversava com alguns convidados, Verhagen pediu uma pausa para twittar. Em seguida, virou-se para nós. O felicitamos e na foto, ele fez questão de estar em nosso meio.

Teoria dos seis apertos de mão
Sonia conversava com dois rapazes. Comentava com eles a teoria dos seis apertos de mão. “Minha rede de contatos é naturalmente grande, mas agora estou perto de muito mais gente no mundo todo”.

Bas manuseou seu smart phone e rapidamente mostrou meu perfil no twitter. Passou a me seguir. Como não tenho smart phone, escrevi o nome dele e de Patrick no meu caderninho para quando chegasse em casa procurá-los no twitter.

Faz pouco tempo que Patrick twitta. Parou de trabalhar quando o filho nasceu e abriu uma creche. Cuida de mais outras três crianças. Sua esposa está grávida do segundo filho deles e no fim do ano terá mais um bebê em sua maternal. Estava interessada na vida do ‘dono de casa’ e ex-professor do ensino básico. Mas um microfone foi aberto e interrompeu nosso papo:

– Dentro de dez minutos esse prédio vai fechar. Lamento informar, mas a festa vai acabar. Vocês sabem, funcionários públicos cumprem horário.

Sonia aproximou-se: “A festa vai continuar no bar onde os outros 300 convidados estão. Você vai?”

(continua)

%d blogueiros gostam disto: