Início > Holanda > Casamento turco-holandês

Casamento turco-holandês

26 - 01 - 2011

Quando G me ligou para convidar para sua festa de casamento, foi logo avisando que a festa seria turca. “Mas serviremos bebidas alcólicas”, garantiu.

– Como é o esquema do presente?
– Não precisa dar nada, respondeu a noiva
– Mas gostaria muito de dar algo a vocês!
– Bem, costuma-se dar dinheiro e ouro, disse ela, em tom confessional.

Imagino que um casamento entre descendentes de turcos que nasceram e cresceram na Holanda é diferente de um casamento entre turcos na Turquia. Compartilho por aqui alguns dos momentos que me chamaram a atenção.

Hora da festa
No convite estava escrito que a festa era das 18:00 às 00:00. Estipular hora para a festa acabar, por exemplo, é algo que vejo com frequência aqui na Holanda. E chegar na hora marcada para começar também é algo que observo ser comum para os holandeses. Ao chegarmos, por volta das 18:30 percebemos que a maioria das mesas estava vazia; apenas os convidados holandeses já haviam chegado. Os demais convidados, de ascendência turca ou de outras nacionalidades, foram chegando mais tarde. Um casal de iraquianos, por exemplo, só saiu de casa após a partida de futebol em que o Iraque estava jogando.

Por volta das 20:30 os noivos chegam. A festa realmente começa.

O vocalista da banda os saúda em turco e o casal é conduzido à pista de dança, onde bailam várias valsas, também com membros da família. Após o jantar, um DJ tenta agradar todos os convidados: cada música que toca vem de uma parte do mundo. E ainda que eu tenha curtido a ideia, percebo que não tenho a experiência necessária para mudar de ritmo a cada música, que pode ser cubana, estadunidense ou turca.

Com o calor gerado por tanto corpo balançando, surge no ar um cheiro agradável de rosas. É que logo na entrada os pais do noivo haviam perfumado as mãos de cada convidado com água de rosas.

Presentes

Os noivos ficam em pé, em frente ao palco. Os convidados formam uma fila para entregar os presentes. As pulseiras, colares e pingentes de ouro adornam o corpo dos noivos imediatamente. Já as notas são pregadas com alfinetes em uma faixa vermelha, que passa em torno do pescoço do casal e desce até a altura da cintura. Na nossa vez de presentear, percebemos que noivo e noiva juntos já tinham bem mais de vinte notas de cinquenta euros penduradas na faixa.

Leia também:
O Marrocos fica ali na esquina
Tão antigo quanto imigrar por amor
Para quê serve a idade?
Holandês num bairro ‘multiculti’?

  1. 31 - 01 - 2011 às 12:43 pm

    Esse artigo explanou bem o assunto abordado, muito bom!

  1. 06 - 09 - 2011 às 10:12 pm
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: