Arquivo

Posts Tagged ‘Sinterklaas’

Ele existe!

Juntamente com outros cinco amigos, celebramos o Sinterklaas nesse fim de semana.

Sint bootComo manda a tradição, haviamos feito o sorteio do amigo secreto com antecedência. Os presentes deveriam ser acompanhados de poesia. A surprise, ou seja, a embalagem criativa era opcional.

As poesias são assinadas pelo Sint em pessoa ou por um dos seus ajudantes (Piet), ou por ambos. Como sou iniciante, usei as dicas da internet a serviço do Sinterklaas para bolar o presente.

Leia mais…

Anúncios

O Sinterklaas ‘verde’ chegou

O Groene Sint, santo verde, foi apresentado na semana passada em Amsterdã como ajudante do Sinterklaas.

groene sintA idéia, da Tony’s Chocolonely em parceria com a Oxfam-Novib, é oferecer às pessoas a opção de comprar letras de chocolates, tradicionais dessa época do ano por aqui, com cacau cujos produtores nos países em desenvolvimento, tenham recebido um preço justo pela matéria-prim.

O ‘Groene Sint’ garante que o trabalho deles foi feito em boas condições e sem a escravidão infantil.

De acordo com o website da revista Elsevier, milhões de pessoas trabalham no setor de cacau em países como Costa do Marfim, Gana, Indonésia e Nigéria.

Leia mais…

Internet a serviço do Sinterklaas

M me contou que a família dela optou pelo lootjestrekken.nl para organizar o amigo-secreto do Sinterklaas.

Submarina foi checar como o serviço funciona. Segundo o website, basta digitar o nome e o email dos participantes; a internet se encarrega de perguntar o que querem ganhar, sortear e enviar o nome do sorteado.

Mas a tarefa de embrulhar o presente em uma embalagem original (surprise) e preparar a poesia (gedicht) para o amigo oculto continua ‘analógica’.

Leia mais…

Na aula de holandês 3: a mexicana

Já que as pepernootjes já estão nas lojas, vou contar essa.

O Sinterklaas havia passado por Amsterdã dias antes da aula. O professor fala da importância do 5 de dezembro no imaginário infantil e pergunta se alguém viu o Sinterklaas na cidade. A mexicana responde:

– Sim, eu vi o Sinterklaas, estava no barco dele, com diversos Zwarte Pieten o ajudando, uns patinando, outros distribuindo tchauzinhos. Mas aquele Sinterklaas que passou nos canais de Amsterdã não é o verdadeiro.
– Como assim? – pergunta o professor, curioso.
– Aquele era outro! O verdadeiro Sinterklaas é o do Sinterklaasjournaal, aquele que passou em Amsterdã era falso!

Leia também:
Na aula de holandês 2: o grego
Na aula de holandês: o australiano